sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Mahoutsukai no Yome #12 e #13

Chegamos na "metade do caminho" em Mahoutsukai no Yome!
E pelo que pudemos ver nesses episódios, mais coisa louca nos espera no próximo cour!

No episódio anterior... descobrimos alguns detalhes do passado de Elias e a nossa querida Sleibegui começou a preparar o seu cajado no país dos dragões. Além disso ainda curtiu uma bela noite de dança e desabrochar das flores de musgo.

Por que esse nome se seus olhos não têm brasa, Olho de Brasa?


Mahoutsukai no Yome
12º episódio
Quantas pessoas já não usaram essa cena para falar de Mahoutsukai, né? Entrei para o grupo.
Opinião: A certeza que o leitor pode ter é que este anime com certeza estará na categoria "Melhor Anime" do próximo Kimono de Ouro. Seja como premiado ou como menção honrosa.

Bom, pelo menos até aqui, já que nunca se sabe se Mahoutsukai pode acabar sofrendo com a presunção de Kill la Kill e virar um estorvo esculhambado.

A esperança é de que o trauma com KLK tenha morrido junto com a série em 2014, porque para desandar um bolo e um bom anime, basta um segundo cour metido à besta.

A arrogância leva à ruína, então é sempre bom manter o foco e não se deixar levar pelo sucesso repentino. Até porque eu acharia uma perda enorme se Mahoutsukai imitasse o fracasso de KLK.

Comparo essas duas obras por causa do nível do meu hype.
Estou muito empolgada com a história de Chise e Elias, então qualquer grande mancada vai doer ainda mais se acontecer.

O título deste episódio é: "Melhor perguntar o caminho do que se perder".

Será que a nossa querida protagonista se tornará mais falante?

Aproveitando que estamos ainda no começo do texto, quero fazer todas as reclamações possíveis antes de passar estritamente para a análise.

É mesmo necessário ficar mostrando a Chise no banho? Parte do corpo exposta como pedaço dos seios ou a bunda vai trazer o que para a história? Atrair punheteiros?

Sério, Japão, quando você vai aprender que quantidade não quer dizer qualidade? Ainda mais com um anime que está usando todo o orçamento para fazer cenas belíssimas, como foi a dança das elfas no desabrochar das flores de musgo?

Mahoutsukai não precisa desse tipo de desserviço.
Só que a indústria ainda é composta pelo extremo desespero de conseguir a atenção, seja daqueles que apreciam a arte e a história ou quem simplesmente está ali para pensar coisas desnecessárias sobre uma garota de quinze anos.

Não vou gastar os parágrafos desta análise para falar no absurdo da cultura das idols e de como sua imagem é explorada, porque a internet já fez um bom serviço comentando sobre isso anteriormente.
A típica criança que tem dinheiro e compra as coisas por impulso para depois pensar se realmente precisa. IGUAL CERTOS ADULTOS POR AÍ que compram quinquilharias.
Ainda assim, dá desgosto ver esse tipo de recurso sendo usado numa história que está bem acima do desespero de chamar a atenção.

Dito isto, vamos falar sobre o episódio.

Confesso que estou começando a gostar do Daisuke Namikawa por causa do Lindel. É um mago engraçado, gentil e alguém que dá para confiar e conversar sobre assuntos confusos e complexos (leia: Tio Mago e seus mistérios).

Eu até poderia dizer que canta bem, mas... Como já revelei no post passado, a música linda tem nos vocais Daichi Takenaka, e não Daisuke Namikawa.

Ainda que o dublador saiba sim cantar, viu?
Pode ter sido opção própria do diretor do anime ou apenas escolha por conta da agenda atribulada do Namikawa. Vai ver não daria tempo para ensaiar e gravar bonitinho.

Sem falar que o Takenaka cantando ME ENGANOU DIREITINHO! Se não tivesse visto os créditos, eu estaria em apuros.

Algo assim já aconteceu anteriormente, no caso de uma música que você pode ouvir no YouTube chamada "Pomp and Circumstance". Você jura de pé junto que é o Hiroshi Kamiya cantando, mas na verdade é outro rapaz, conhecido como SHOOSE, que tem a voz muito parecida com a do dublador.

Mais uma cagada dessas E EU PEÇO MÚSICA PARA O FANTÁSTICO (Globo)!

Enquanto Chise está terminando sua varinha/cajado, Tio Mago está em casa refletindo sobre a vida, que não tem vontade de fazer nada, mesmo não estando mais frio.

E ainda fez uma leve crítica à garota pela falta de diálogo.
TIO, FAZ CAMPANHAS NAS REDES SOCIAIS: #ChiseFaleMais

Parece que conversar com o Lindel é mais tranquilo e fluído, já que as coisas no país dos dragões vão indo de bem a melhor... Se a gente não contar como o moço reclama do discípulo, né?

Diz que não sabe esquiar, que a sopa sempre queima, que não sabe se segurar e muito menos lidar direito com fogo.

É interessante perceber que os comentários do Lindel sobre Elias ser "uma criança", pois é algo que acaba fazendo sentido para a Chise, e até mesmo para nós, no próximo episódio.

Claro que o pessoal sempre pode argumentar que a história está querendo "dar desculpas esfarrapadas" por tudo que o Tio Mago já fez de errado, como comprar a garota, dar banho nela e tratá-la como um animal de estimação.

Cada um com o que quer ver.
Já dizia Mahmut de Shoukoku no Altair (08): "Existem muitas respostas certas..." e igualmente erradas. Tudo depende do ponto de vista.
E olha que ela começou falando que não queria se apegar para não sofrer depois. MIGA, APRENDE QUE SER HUMANO É IMBECIL! "FAÇA O QUE EU FALO, NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO"!
Minha opinião sobre isso já foi dada e daquele tempo para cá não mudou.
Continuo não vendo a maldade que todos dizem ver, e olha que sou a primeira a apontar de dedo quando a coisa me incomoda.

Além do que já foi dito, mais três partes importantes ocorreram neste episódio:
-O reencontro e conversa com o Nevin;
-A magia que a transformou num pássaro de fogo;
-O sonho com os pais na época que a mãe estava grávida do irmãozinho de Chise.

Nevin aqui representou um momento de reflexão, quando finalmente a garota não poderá mais deixar enterrado o que a incomoda, como o passado com a morte da mãe e o abandono do pai e do irmão mais novo.

Conhecer a si mesmo inclui revisitar o passado e as partes dele que não soubemos lidar naquele instante. É uma visita dolorosa, mas que pode fazer com que as pessoas evoluam, escolhendo o que fazer com aquela parte tão difícil de sua vida.

Por já ter sido muito magoada, Chise resolveu que não se envolveria com Elias e presumiu que também seria abandonada por ele. E quando eu digo sobre envolvimento não tem nada a ver com "romance" como sugere o nome do anime ou até mesmo a proposta feita no início da história.

A melhor probabilidade é que o Tio Mago SEQUER SAIBA o significado de uma noiva ou de "lua de mel". Afinal, ele considerou o período de núpcias as viagens que fizeram para o país dos dragões, dos gatos e por fim o caso do Ruth.

Por conta de seus traumas, Chise transformou até as coisas mais simples em situações de desconforto e desagrado, como se ela não pudesse ser feliz por causa de seu histórico trágico.

Isso não é exatamente uma escolha feita de forma consciente, e sim uma espécie de "modo automático" que entrou em atividade para de alguma forma preservar a sanidade e consciência da garota.

Nevin então propõe que a aprendiz de mago olhe esses acontecimentos desfavoráveis com outros olhos. Analisar por perspectivas diferentes nos permite achar pontos importantes mesmo que eles estejam encobertos pela escuridão total.

O dragão faz com que Chise tenha empatia por aqueles que ela salvou e também por si mesma, fazendo-a perceber que sua vida é algo bom e que exatamente por estar viva ela pôde dar ótimos momentos finais para Nevin, purificar a corrupção que tomou conta do casal do país dos gatos e dar um rumo à vida de Ruth, que tinha perdido tudo e na pior das hipóteses se tornaria experimento sádico de Cartaphilus.
Está aí um pensamento que as pessoas deveriam levar para a vida.
Foi por causa de Chise que no final todos eles tiveram suas esperanças renovadas. Isso serviu para fazer a menina aceitar melhor o fato de que continua respirando e que a partir daí é ela quem deve decidir o que será feito de sua vida.

Se por um lado Elias não compreende os sentimentos e o mundo como parte da experiência do aprendizado, o transformando numa "criança" aos olhos de tantas criaturas mágicas, o mesmo se aplica a Chise.

O que Nevin e Lindel fizeram por ela foi mostrar o caminho do amadurecimento, aquele simples momento que o bebê sai do colo dos pais e começa a engatinhar e andar, ainda que continue dependendo dos cuidados deles. Vejo a relação dela com o Elias partindo deste ponto.

E não, não tenho maturidade para não pensar naquela música "Pássaro de Fogo" da Paula Fernandes quando a mais nova maga do mundo se transformou.

ALÔ, CRIADORES BRASILEIROS DE AMV, COMO ASSIM AINDA NÃO TEMOS CENAS DE MAHOUTSUKAI COM ESSA MÚSICA? Vocês já foram mais rápidos...

Não contente em ter uma versão melhorada do primeiro cajado do Aladdin em Magi, aquele dado pela Vovó Kouga/Presas Amarelas, Chise é ainda mais parecida com o mago da história de Shinobu Ohtaka, também especialista em magia de fogo.

Fogo > Elias sentindo frio > Chise fora de casa > Chise com magia de fogo > Chise = fogo.

Só faltou mesmo um emoji com a mãozinha do "pegou a referência?".

Além disso Chise conseguiu relembrar cenas do seu passado que não eram de tristeza ou tragédia. Era da época em que ela era criança e a mãe estava grávida.

Aparentemente o pai era japonês e a mãe estrangeira.

E essa cena me lembrou a dor que foi o final de Natsume Yuujinchou Shi, quando o protagonista também recorda memórias da breve infância que teve com o pai.

Por acaso, Takashi Natsume é outro caso de "vejo coisas que as outras pessoas não veem". SÓ FALTA APRENDER MAGIAS PARA SE SAFAR, NÉ, NATSUME?

Enquanto a Chise é #TimeCachorro, Natsume é #TimeGato.

E falando em "cachorro"...
RUTH COMENDO METADE DE UM FRANGO... COM DOIS GARFOS!
Gente, vocês não estão alimentando o coitado ou o bucho dele é um buraco negro?

Mahoutsukai no Yome
13º episódio
A tecnologia ainda não chegou ao ponto de transformar insetos em coisas fofinhas, então dependemos da MOETIZAÇÃO do Japão para termos uma ovelhinha fofa dessa.
Opinião: Eu já disse que a arte deste anime é linda? Bom, conviva com esse comentário recorrente, leitor, porque o 11º episódio foi um show de beleza que poderia se repetir em loop até a Páscoa.

O título deste episódio é: "Leste, Oeste, o lar é o melhor".

A essa altura do campeonato todo mundo deve desconfiar que os títulos de Mahoutsukai são ditados/provérbios.

No momento em que estou assistindo o episódio a Crunchy ainda não trouxe uma tradução para o episódio. E alguns desses ditados e provérbios nem sempre se aplicam ao Brasil, então é capaz de não termos algo equivalente.

Procurando pela internet, o site Idioms - The Free Dictionary explica essa frase dizendo que o lar é o melhor lugar independente de onde ele esteja.

A nova abertura é "You" de May'n e sinceramente não é uma música que me agradou e impactou como a antiga, "Here" de JUNNA. Em especial por causa da intérprete. Ô vozinha HORRÍVEL, NÉ, QUERIDA?

Quanto a animação...
Dá mesmo para reclamar que não capricharam com novidades, sendo que os episódios sempre apresentam lindas animações?

Se você gosta de aberturas bem feitas, muito provavelmente deve ter ficado um tantinho chateado com o reuso das cenas do primeiro cour.

Olha, eu não ligo para abertura. Assisto uma vez só para dizer que assisti mesmo e de resto SEMPRE PULO. O que me interessa normalmente está nos cditos que aparecem no encerramento, outra coisa que costumo pular depois que vi uma vez.

Se eu gosto da música, anoto para baixar depois e fica por isso mesmo.

O novo encerramento é "Tsuki no mou Hanbun" de AIKI e AKINO do bless4. A música é bonita e a animação é mais simples que ferver água.

Novamente se aplica a opinião que dei acima, então podemos seguir para... DUBLADOR!

Fiquei encucada com a voz desse "Olho de Brasa", que de "brasa" não tem nada, e... Bom, não é nenhum nome vastamente conhecido pela blogueira, mesmo assim, está aí: Jouji Nakata.

O único personagem que posso destacar desse dublador é o Gyuuki de Nurarihyon no Mago. Quem estiver curioso para saber outros nomes é só clicar no link do My Anime List.

E só para não dizer que não fez diferente, o início do segundo cour fez um pouco de mistério sobre a abertura, apresentando primeiro a narração macabra do "Olho de Brasa".

Pergunta do dia: quem pediu para o Nakata fazer uma voz de velho tarado? Porque, sinto muito, mas ficou uma voz de velho pegajoso e tarado que considerei olhar algumas vezes para o nome do anime e confirmar o que estava assistindo.
Ninguém ficou rindo do Ruth ali no cantinho enquanto a conversa rolava?
Diretor de anime tem pacto com o capeta, viu? Pois quando quer fazer a coisa bacana, ele faz, agora quando quer desmantelar tudo... NOSSA SENHORA DAS PAMONHAS DOCES!

Em pensar que eu cagava de medo do Gyuuki...

Aí o "Olho de Brasa", que parece mais o Rinnegan do Pain de Naruto, faz uma narração macabra na introdução do episódio com direito a cenas que tem a mesma serventia de quem reclama que "tem muito gay na novela", como se essa galera estivesse brotando agora e não existisse, por exemplo, desde muito antes da criação da televisão.

É o quê? É para ficarmos com aquela cara de entendimento como foi a introdução do primeiro episódio de Boruto?

Ainn tem uma criatura com cabeça de osso em cima de uma cidade em chamas, ainn tem a Chise chorando, depois essa criatura alada voa pela cidade, aí a Chise cai, segue com uma criatura com a cabeça do Elias e uns cabelos loiros e termina com a Chise numa linda roupa de maga.

Mahoutsukai, você não precisa forçar a barra dizendo que talvez um dia as coisas fiquem ruins. Ou, pior, escolher um ângulo totalmente desnecessário quando a Chise derruba o Elias neste episódio, evitando que ele apague sua memória.

Esse anime tem uma boa história, a animação é incrível e o elenco de dublagem é bom, então não há necessidade de muita besteira que está apresentando.

Depois disso, temos a cota de alegria e fofura com os insetos de lã.
COMO ASSIM A INDÚSTRIA CAPITALISTA AINDA NÃO APROVEITOU A CHANCE DE FAZER PELÚCIA DESSA CRIATURA LINDA?

Queria eu tosar esse bichinhos fofos ou ter um de estimação.
O problema mesmo ficou por conta de um inseto relativamente parecido, só que muito perigoso.

Enquanto as fofurinhas que precisam ser tosadas, absorvem o frio, esse outro rouba calor.

Mais alguém já reparou que Tio Mago só aparece quando a merda já começou a feder? LINDEL, COMO ASSIM VOCÊ NÃO ENSINOU TIO MAGO A PERCEBER O PERIGO E O CAOS? Chateada com você, mago que canta bem.

Esse anime tem a péssima mania de colocar a gente numa montanha-russa.
Quando tudo parece bem, acontece uma merda. Depois tudo volta ao normal e... MAIS OUTRA MERDA.

Mahoutsukai no Yome acha que a gente ama o Cartaphilus, aliás, ATÉ NA ABERTURA ESSE DEMÔNIO APARECEU!

Vou botar Cartaphilus para andar de mãos dadas com Satanás de Saia, a professora Aoki de Youkai Apaato (15).

Este blog está ficando especialista em encontrar demônios, vou me candidatar a vaga de exorcista em algum dos duzentos animes que assisto E TEM EXORCISTA NO MEIO!
Lareira acesa, pleno verãozão e o Tio com frio? VAI NO MÉDICO, QUE ISSO É VIROSE!
Voltando ao anime e principalmente ao décimo terceiro episódio, que é para dar muita sorte... Menina Chise é aquecida pelas ovelhinhas voadoras (ah, se todo inseto fosse fofo, desse lã e não fosse nojento) e pelo sobretudo do Tio Mago.

A conversa ali acaba dando a oportunidade da aprendiz de magia em tocar nos assuntos que Lindel e Nevin a encorajaram a tocar. Tanto que Tio Mago até pensou em apagar a memória da menina por conta do "TIO MAGO JÁ COMEU GENTE".

Vocês reclamam do Elias, mas alguém aqui já assistiu Yu Yu Hakusho até o final? Bom, se não assistiu vou dar uma informação que não é spoiler.

No Makai existiam três reis: Raizen, Mukuro e Yomi.

Raizen se recusava a comer humanos, Mukuro apenas se alimentava para continuar viva e... YOMI ERA O TIO DO BUNDALELÊ! Ele comia humanos de forma indiscriminada, dizendo que a gente se reproduz bastante, então... Entre aspas, ninguém sentiria falta.

E olha que Yomi não era um youkai feio não. Joga no Google e me diz aí de quem você realmente deveria ter medo. Se é de um Tio Mago que tem o comportamento intelectual de uma criança ou um bonitão que até ameaça a família de um husbando meu.

Ok, esta última parte foi spoiler mesmo.
Só que spoiler fora do contexto nem deveria ser considerado, né?

Falando em Tio Mago...
Eu sei que nem é a hora para esse tipo de pergunta, só que... Como ele ganha dinheiro? Como ele mantém aquela casa? Como compra comida?

Kimono, a blogueira mais aleatória da otakusfera brasileira.

Se houve um dia reclamação de que menina Chise não falava muito, acho que Tio Mago precisará retirá-la, né?

Além disso os dois entraram num acordo de que a aprendiz será a professora de assuntos humanos para Elias, enquanto ele será o professor de magia dela. Bonitinho?

Bonitinho é ele conseguir ligar a palavra "solidão" com o sentido de "frio" quando a Chise ficou um tempo fora de casa.

E como já dito anteriormente, a nossa ruiva favorita finalmente concordou com Lindel sobre Elias ser uma criança. Principalmente quando ela comenta que o corpo não acompanhou o intelectual, e é algo que eu concordo bastante.

Principalmente na situação do pássaro/tweet/telefone/meio de comunicação.
Tio Mago matou o pássaro num impulso de raiva, como uma criança que escutou algo que não gostou e resolveu fazer malcriação.

Claro que espera-se que um humano com pouca idade não mate outro ser vivo, só que se seguirmos o contexto, faz sentido.

Atualmente está acontecendo um debate sobre o que é assédio. Enquanto Hollywood lança o "Time's up", como quem diz que acabou o tempo de mulheres e homens assediados ficarem calados, um grupo de francesas acha que tudo não passa de um exagero.

Na minha opinião, cada um sempre verá determinado acontecimento de uma forma, portanto, o assédio deveria ser considerado algo invasivo que incomodasse a pessoa.

Logo, é compreensível quem não goste da aproximação do que parece ser um adulto com uma garota de apenas catorze, quinze anos. Independente de Elias ter forma humana ou não, conhecimento sobre essas questões fundamentais ou não.

O personagem do mago me lembra um filme (não lembro nome, desculpa) que vi em uma dessas dezenas de Sessão da Tarde (Globo), de um homem já adulto que tinha um retardamento mental e por isso agia como criança, não conseguindo ter a maldade ou discernimento de alguém da sua idade biológica.

Lembro até hoje do escândalo na história quando ele se torna amigo de uma criança e a leva para brincar num trailer, ou algo do tipo.

Não tendo a malícia e nem conhecimento sexual, além do problema mental, temos como julgar aquele "adulto" como um pedófilo, um potencial estuprador ou algo semelhante.

A vida é feita de nuances, de vários tons, então é preciso olhar com mais cuidado a situação, o seu contexto e os envolvidos.

Acaba me incomodando um pouco que as pessoas julguem Elias Ainsworth no preto e no branco, porque para mim, e somente falo por mim, a coisa parece destoar da realidade.
E ESSE TRECO QUE POR DENTRO DÁ PARA VER UMAS COISAS BIZARRAS?
É diferente, por exemplo, de um romance como A Bela e A Fera (Disney).
Independente da Fera já ter sido humana em outra época, se esquecermos desse detalhe, ele compreende todas as decisões que toma e acaba tendo seu coração "amolecido" pelas gentilezas da Bela, que é uma personagem mais ativa do que a Chise.

Bom, a Bela da Disney tem um pai que sempre a cuidou e a ama, então mesmo a família não sendo perfeitamente estruturada (se pensarmos que no caso deles o certo seria: mãe viva, pai e filha), tudo é bem resolvido ali.

Grifando bem certas palavras para ninguém achar que a única família CORRETA é a que tem mulher, homem e filhos, ok? A família correta é a que nos ama e nos apoia.

Portanto, a Fera sabe o que é amor, tristeza, solidão, medo, angústia... Elias não.

Se esse recurso foi pensado de modo a "botar panos quentes" numa relação abusiva, aí sim podemos fazer uma grande discussão e desgostar de vários pontos.

No entanto, Mahoutsukai no Yome também depende da visão do espectador e na malícia que ele carrega.

Eu não vejo Elias e Chise como um casal de namorados ou noivos, o relacionamento dos dois parece mais a de alguém solitário que encontrou outro alguém que pode ensiná-lo algo que ele não sabe.

É diferente, MUITO DIFERENTE, de um relacionamento abusivo igual ao de Ookami Shoujo to Kuro Ouji, que ambos são humanos, têm a mesma faixa de idade e mentem para atingir seus objetivos.

O Kyoya não deixa de ser um escroto só porque seu passado teve traumas e problemas sérios. E romantizar esse tipo de relacionamento ou até mesmo o estupro é algo que realmente deveria ser olhado com absurdo.

A parte do "estupro" não incluo Ookami Shoujo, pois o pouco que acompanhei, e acho que lembro, não chegou a esse ponto. PORÉM, não se engane, pois é um ato MUITO RECORRENTE em parte dos romances shoujo.

Isso porque não toquei de fato no assunto de pedofilia com lolicon e shotacon, leitor, que aparece na maioria dos animes e é tratado com uma naturalidade que chega a me dar náuseas.

Então se vamos sentar e discutir o que está errado, façamos direito e com a responsabilidade de ampliar os horizontes e julgamentos.

E você aí pensando que a Limbosfera Otaku era só surto, porrada e bomba...

para não dizerem que ignorei...
E AGORA, TIO MAGO? CHISE VIROU UMA RAPOSA POR CAUSA DESSE VOVÔ DO RINNEGAN!

Pela prévia, aparentemente não deu ruim.
Mas esse anime não é muito confiável. Tem gente que aparece, que achamos super de boa, e depois descobrimos que é tudo esgurmito... ou não.

Confuso, eu sei.

P.S.1: Tio Mago usando parte do crânio para fazer uma espécie de "carinho"" na Chise... Achei engraçado.

P.S.2: Vovô do Rinnegan botando as mãos no rosto dela me deixou incomodada.

P.S.3: Não sei lidar com o Ruth comendo.

Esses episódios foram assistidos na Crunchyroll.

Nos vemos no próximo episódio de Mahoutsukai no Yome!

Por Kimono Vermelho aquela que gastou toda a retórica que sobrou em 2017 neste post - 26/01/2018

2 comentários:

  1. Escritora ao dispor pra mais um ano neste blog. Por onde devo começar?

    Primeiro, o anime melhorou muito em termos de narrativa, porque os quatro primeiros episódios foram um verdadeiro teste de paciência. Até que gostei mais da nova abertura e do novo encerramento, não são excepcionais,mas, em compensação, melhores que as anteriores.
    Quanto aos episódios, são bem calmos e dá pra ver algum amadurecimento da parte da Chise; alguns momentos cômicos e fofos; um Elias que entende que ficar longe da garota o deixa solitário e admito que amei a varinha dela. Vejamos como vai ser esta segunda etapa, se vai prender ou não minha atenção. Não vou ficar comentando muito neste anime, tem gente pela net fazendo isso melhor que eu e esperando seus surtos na 4° temporada do YowaPedal, aí sim, vai valer a pena. Até mais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Escritora Conan!
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir

Não é permitido aqui (ou seja, os comentários serão excluídos):
-Falta de respeito;
-Marketing (comentário genérico e marketing do seu blog);
-Ameaças (principalmente se incluir Cthulu);
-Links externos;
-E encheção de saco (aqui não é sua casa).

TENHA BOM SENSO!!!
É contrário a opinião do post ou de um comentarista, use argumentos e não bombas caseiras de recalque mais indiretas de cunho duvidoso.

P.S.: Eu costumo responder de forma humorada os comentários, então não ache que cada apontada de dedo é diretamente para o seu umbigo.

Obrigada e faça uma boa viagem na seção de comentários! o/